quinta-feira, agosto 28, 2008

As melhores do Jornal Publico de hoje

- Miguel Gaspar: "uma vaga de violência": nesse "brilhante" texto o colunista demonstra-nos que o que está a acontecer em Portugal não é nada de especial, é apenas uma questão de semântica. è pois preciso encontrar uma "abordagem racional para este problema". Estamos conversados;

- Thomas Stephenson (embaixador do tio sam em Portugal): os malandros dos russos estão a mudar o mapa da Europa, a esmagar a pobre Geórgia, retirando-lhe espaço nacional, etc. Contudo nem uma só palavra sobre o Kosovo. Vão dar banho ao cão;

- Esther Mucznick: 30 professores de história que ensinam em Portugal - 30, seleccionados por alguém que não é referido, em colaboração com a APPH, foram em agosto para jerusalém frequentar um seminário sobre o holocausto. Para quê? Para poderem ensinar as nossas criancinhas sobre o assunto. O problema do ensino do holocausto, segundo a "investigadora em assuntos judaicos" é que se não for bem feito pode gerar "ignorância, indiferença e cansaço". Imaginem... tst. tst;

- Manuel Pinto Coelho: segundo um estudo "o II inquérito ao consumo de substâncias psicoactivas na população portuguesa" levou a que um jornal do Porto (o JN) a escrever em manchete de primeira página "meio milhão recupera das malhas da droga". Cerca de 600.000 foram fantasticamente recuperados das malhas da droga. Isto é o tal do simplex, de certeza... Vocências já pensaram quanto é que nos custou este "brilhante" estudo...

- Maria José Oliveira: Negro? Preto? Ofensivo ou natural: Um espanto de artigo, com uma história fabulosa contada por Mia Couto: Local Nova Iorque. Personagem: um nosso economista: tema - a economia portuguesa. Erro do tuga: falou em mercado negro. Burburinho na sala. O nosso homem não percebeu nada. Vozes indignadas ouviram-se na sala. Interrupção. No dia seguinte o bom do português recebeu um diccionário com as palavras proibidas: "cego, surdo, gordo, magro, etc."
O resto do artigo é mais do mesmo - tudo politicamente correcto.

1 comentário:

Silvia Santos disse...

Está traçada uma boa genealogia do politicamente correcto no século XX neste video, onde se abordam sinteticamente questões como:
O que é exactamente o “politicamente correcto”? Como e onde surgiu? Quem foram os seus principais teoricos? Que objectivos visavam ao desenvolver esta ideologia?
http://video.google.com/videoplay?docid=8630135369495797236

http://www.youtube.com/watch?v=_DGoEWjT28Y&eurl=
http://www.youtube.com/watch?v=PvAshCchGhQ&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=_iAVOdNIYqU&feature=related

A autoria do video é de
http://www.freecongress.org/