terça-feira, janeiro 26, 2010

Ah, as viagens, Ah, o Turismo

Como é bom percorrer o nosso belo – belíssimo – Portugal.

Quanto prazer, quanto ar puro. Que maravilha.

Mas o pior é quando chego a Lisboa. É como entrar no Inferno de Dante (deixem todas as vossas esperanças, vós que aqui entrais ...).

Estou rodeado por gangs (forma politicamente correcta de dizer aquilo que todos V. Ex.as sabem do que estou a falar) hostis e prontos a darem cabo de todos os nativos deste Pobre Portugal. Basta passar de manhã cedo ou à noite pelo Jardim da Estrela ...

Como Montherlant dizia “enquanto estou em casa tudo vai bem, mas na rua tudo me fere e me faz doer”.

Passar das nossas paisagens do Norte (hoje cobertas de neve) para o Rossio, onde não se lobrigam muitos hiperbóreos faz mal, faz muito mal.

Socorramo-nos – uma vez mais de Nietzsche, "É melhor viver nos gelos que entre as virtudes modernas e outros ventos do sul”

3 comentários:

Euro-Ultramarino disse...

Parabéns ao Manlius por três anos de portuguesismo, numa época em que tal "atrevimento" leva o "delinquente" à cadeia.

HNO disse...

Não "apareces" mas a malta vem aqui dar-te um abraço de parabéns.
Venham muitos mais.

Anónimo disse...

Já andamos muito tempo em turismo, não?
Faça lá o favor de escrevinhar qualquer coisa.

:-)