terça-feira, junho 15, 2010

Couto Viana sempre presente


Portugal
"Este mendigo, outrora, era um menino d' oiro,
Teve um Império seu, mas deixou-se roubar.
Hoje, não sabe já se é castelhano ou moiro
E vai às praias ver se ainda lhe resta o mar!
* * *
Agora, o meu país são dois palmos de chão
Para uma cova estreita e resignada.
Tem o formato exacto de um caixão.
Agora, o meu país é pó, é cinza, é nada.
Reduziram-no assim para caber na mão
Fechada!

António Manuel Couto Viana

2 comentários:

Euro-Ultramarino disse...

Bravíssimo!

DB disse...

Presente!