quinta-feira, maio 28, 2009

Triste sina ser impotente

Hoje, de manhã, dei de caras com um militar (dos a sério). Ia assistir à missa por alma do seu avô, falecido num 28 de Maio. Por acaso esse seu avô foi um dos Tenentes que fez o 28 de Maio de 1926. De família militar com 3 ou 4 gerações seguidas o nosso Homem estava triste. Normal para quem tanto conviveu com o seu avô.

Mas não resistiu a comentar comigo o sentimento de impotência que sentia face à situação portuguesa de hoje. Louvou o seu avoengo pela sua acção salvadora da Pátria no 28 e dizendo-me, com tristeza. E hoje nós não podemos contribuir para endireitar esta "choldra" em que se transformou a nossa Pátria. Não podemos, repetiu-me ele umas duas ou três vezes.

Falei um pouco com ele, deixei-o desabafar. Levou para tabaco com tudo aquilo que eu lhe tinha para dizer - e que não foi pouco. No fim só me disse. Olha que eu no 25 ainda era aluno do Colégio Militar. Nem eu, nem o meu Pai tivemos nada a ver com aquilo.

Apostilha: E olhem já arranjei mais um votito. Nada mal para uma manhã solarenga.

3 comentários:

Å disse...

É assim mesmo!

Anónimo disse...

"...já arranjei mais um votito..."

E julgas que é com votos que vais lá ?

Isto só endireita à sapatada.

Å disse...

As sapatadas são depois.
Cada coisa a seu tempo