terça-feira, abril 20, 2010

Que grande bico a "estória" da casa dos ditos

Poema de Rodrigo Emílio, Música e Voz de José Campos e Spusa

2 comentários:

nonas disse...

Rodrigo Emílio, sempre cáustico e mordaz!

Lé-lé, mas não tanto disse...

Amigo aproveitei o dia do Luto Nacional para umas feriazitas merecidas, ao regressar ao tasco encontro o presente que vos envio, sou macaco velho e os que nos batem à porta e entram desde o 25 do 4 do ano da maldição deixam-me com pulga atrás da orelha, e vai daí que pus companhia em campo, e aí está ela a tal Maria, agora resta que tenham tempo para saberem quem é esta gaja, ou é um súcio que se apresenta com nome de sopeira.
NO IMPÉRIO BÁRBARO
A revolução de abril e os direitos dos jovens
A consagração de um conjunto de direitos para a juventude não é de forma alguma dissociável do carácter e da natureza revolucionária e de classe do 25 de Abril de 1974. Independentemente de existir uma concepção alargada de política de juventude, da qual os comunistas portugueses foram...
Maria disse...
A LUTA é o nosso caminho!
Um abraço.
No Cravo de Abril
NÃO PASSARÃO!
Maria disse...
Estamos prontos para a Luta! Não passarão!
Um beijo grande, com um cravo de Maio!
Aqui vão os lugares da Maria
http://ocheirodailha-prmios-maria.blogspot.com/
http://ocheirodailha.blogspot.com/

Temos que lhe fazer uma homenagem (com cravos).
Pelo rabo acima.