sábado, abril 19, 2008

Anedota de décadas...

Segundo um livro que vai ser publicado e que ontem foi objecto de uma grande reportagem no Público, o "heróico capitão de abril (sic)" Salgueiro Maia mandou disparar as metralhadoras contra mulheres, velhos e crianças que estavam dentro do Quartel do Carmo.

Recordo a propósito que aquando do cerco ao Alcazar de Toledo os socialistas, comunistas, trotskistas e anarquistas, deram possibilidade (antes de atacarem o quartel) de serem evacuadas as mulheres, velhos e crianças que lá se albergavam.

Porque será que o homem que tem estátuas, pontes, etc..., não disparou contra os tanques da Cavalaria 7 e disparou contra civis?

Só peço encarecidamente a um oficial de cavalaria (que também estava à data na EPC e que assistiu a muito) que conte o que sabe. Era um serviço público...

2 comentários:

Vítor Ramalho disse...

Tive oportunidade de conhecer o capitão Salgueiro Maia e provavelmente o oficial de que fala. Um dia saberemos toda a história.

José Carlos disse...

E não só. Esperemos (animados) pelas recordações de mais alguns personagens envolvidos (estou-me a lembrar de O. e do P. (membro de uma exemplar família de músicos) que se falarem, muito podem esclarecer. A verdade, verdadinha é que eu conheço as histórias. No entanto não me atrevo a publicá-las por temor de um processo. As que as viveram e (sabendo-se que ainda há testemunhas vivas) é que as podem divulgar.
Talvez na minha reforma eu resolva contar algumas coisas (desde que acompanhadas por provas documentais e testemunhos identificados e fidedignos...). Até lá... fiquemos a "beatífica" verdade oficial e propagandista...