quinta-feira, abril 17, 2008

Um dia depois ...



Só hoje tive uma nesguinha de tempo para lembrar o enorme António Lopes Ribeiro.

Coloco um dos seus mais famosos poemas, dito por João Villaret. Ontem tentei ver se uma cópia da Revolução de Maio que possuo (ainda em beta) estaria visível, mas o cansaço já era tanto que nem para isso deu.

Recordei-me dele - dos últimos tempos. Da Rua, onde integrava aquela equipa de galácticos (Múrias, Amândio, Couto Vianna, Soutullo, Morais, Rodrigo Emílio, Jasmins, Walter ...) que fez mesmo o combate do futuro. Que simplicidade, que bom gosto, que talento, que combatividade. Era de uma outra têmpera. O que eu - e todos nós - aprendemos com ele. O gozo que me dava confrontá-lo com as suas opções estéticas (desde a pintura à fotografia).

Não haja dúvida eu fui toda a vida um privilegiado. As pessoas com quem me pude cruzar ao longo da minha vida. Tem valido mesmo a pena! Assim é bom viver!

3 comentários:

HNO disse...

Caro Zé carlos, passar esse beta a dvd é serviço público que se exige.
Um abraço

nonas disse...

A passagem do versão Beta a DVD já está feita!
Só estou à espera que ma entreguem.
Sabem como é, o simplex às vezes é complicado. Coisas do engenheiro...

Anónimo disse...

See Please Here