quarta-feira, abril 23, 2008

A propósito do Campo dos Melros

Os muito nossos Humberto Nuno e Duarte Branquinho não tem deixado de permanentemente falar do Kosovo (Campo dos Melros, em linguagem eslava), berço da Nação Sérvia e local sagrado das principais batalhas contra os inimigos da Europa - os Turcos.

A propósito deste assunto não quero deixar por dar à estampa em Portugal um pensamento de alguém que me é muito querido (no campo intelectual) - Peter Handke.

« O mundo, ou seja o auto proclamado mundo sabe tudo sobre a Jugoslávia e a Sérvia. O mundo, ou seja o auto proclamado mundo sabe tudo sobre Slobodan Milošević. O mundo, ou seja o auto proclamado mundo sabe toda a verdade. É por isso que a auto proclamado mundo está hoje ausente, e não somente hoje, e não somente aqui. É por isso que o auto proclamado mundo não é o mundo. Eu não conheço toda a verdade, mas olho, escuto, sinto, recordo, estudo, pergunto-me. E é por isso que eu estou hoje aqui presente, perto da Jugoslávia, da Sérvia, de Slobodan Milosevic ».

Com isto está tudo dito. Os seja os nossos HNO e DB também estão hoje aqui presentes. Bem hajam.

Apostilha: esta cabeça já não é o que era. Então não é que eu queria dizer melros e disse corvos. Internem-me, por favor...
O que me valeu foi a bicada do HNO

3 comentários:

HNO disse...

Temos "uma bicada" pendente...
Um forte abraço

DB disse...

É verdade. Não deixaremos morrer este assunto. Novidades para breve.
Um abraço.

Vítor Ramalho disse...

Já que estamos numa de passarada, vamos falar de vampiros, em bandos pela calada da noite. 25 de Abril sempre.